O amor

Quem é que nunca falou de amor? Quem é que nunca tentou adjectivar, dar-lhe forma, tentar dizer o que significa, isso, essa força, para muitos, irreal, ilusória, para muitos uma

Partilhar
Tudo acabará em nós

A imaterialidade da vida, o essencial dela, obedece a desígnios (leis) que ultrapassam qualquer linha de entendimento. O essencial passa, portanto, por sermos felizes como um todo — colectivo e

Partilhar
A magia de acreditar

Hoje em dia, estamos perante uma crise de identidade humana. Vivemos nos nossos ecrãs, não abrimos espaço aos nossos bonitos horizontes – uma boa conversa de café já não preenche

Partilhar
Pelo Tempo da Felicidade

Quem não gostaria de agarrar o tempo com as mãos? Aquele breve instante que, se morrêssemos naquele preciso momento, não importaria, porque tudo fazia sentido. Morreríamos felizes. Afirma-se que o

Partilhar
A Felicidade acontece em nós

A Felicidade acontece quando acreditamos e quando aceitamos. A Felicidade acontece quando acreditamos ousar, quando não baixamos os braços, quando não desistimos ao primeiro entrave, quando aceitamos que podemos mudar

Partilhar
Onde está o Amor?

O sentimento “Amor” é difícil de explicar, talvez porque não foi feito para ser definido, mas para se fazer sentir. É um sentimento, logo a lógica será essa. A questão

Partilhar
O amor

Quem é que nunca falou de amor? Quem é que nunca tentou adjectivar, dar-lhe forma, tentar dizer o que significa, isso, essa força, para muitos irreal, ilusória, para muitos uma

Partilhar
Ouvir o Silêncio

Resgatar a nossa relação com o tempo talvez seja um dos grandes desafios dos tempos modernos em que parecemos viver alheios de nós próprios, num open space, sempre contactáveis e

Partilhar
Ser a nossa Centelha Divina

Tantas vezes procuramos no exterior algo novo, algo diferente, felicidade, algo que nos valorize, que nos torne melhores, alguém que reconheça a pessoa que somos, aquilo que fazemos. A verdade

Partilhar
O amor existe sempre

Ganhos e perdas, é disto que a vida é feita. Por esta montanha em que todos escalamos, vamos perdendo e encontrando peças, algumas que nos deixam vazios insubstituíveis, outras que

Partilhar